Relação aberta e o trouxa fechado

Imagem extraída da internet

Toda vez em que ouço alguém falar em relação aberta, eu logo, analiso e chego à mesma descoberta, alguém está se dando bem, ao passo que outro está sofrendo, por que está sendo “obrigado” a aceitar algo que não lhe é bom, mas que neste momento está aceitando, por que ainda não descobriu o que deveria, por apego, ou um desequilíbrio nas suas emoções.
Digo se dando bem , por que está pegando, e não tem o compromisso de ter fidelidade com a tal pessoa envolvida. Alguém está sofrendo, por que tem uma relação, de apego, e quer ser correspondido, mas não o é. Se as suas emoções estivessem equilibradas, não aceitaria tal relação, ou faria o mesmo jogo. O que acontece, é que sempre alguém se apaixona, se apega e aí sofre. Na verdade é aberta pra um deles, que pega quem quer , na hora que quer. Quando não tem ninguém, recorre ao “estepe”, que estará a disposição pra ser usado, como um objeto. Eu hoje com a minha idade, experiência, não aceitaria mais, digo isto, por que já aceitei em outros tempos. Aceitar restos, não é atitude de humanos. Animais ainda o fazem.
Qualquer um de nós, merece o que há de melhor na face da terra, e por que não está tendo?
Acredito que existem vários fatores, que podem definir, uma questão como esta. Baixa autoestima, rejeição intra-uterina, carência afetiva, algum desequilíbrio emocional e outras situações, cada um tem as suas particularidades. Uma mulher em sã consciência, não pode aceitar uma relação do tipo “namorido”, ou não por muito tempo, se a relação não evolui, não haverá futuro. Senão haverá futuro, por que dar sequência? Não me prendo onde, não haverá correspondência, ser brinquedinho nas mãos dos outros? Por que isto? Ou vai ou racha. Hoje um pouco mais consciente, já não aceito mais. Não aceito uma série de situações, que não me servem, estando mais experiente, logo, mais exigente, cosnciente, ou é bom pra mim, ou para os dois, ou não rola.
Tenho critérios, e estes não são, financeiros, ou outro critério de ego ou orgulho. Se é bom eu quero, se não o é, não há motivos pra estar gastando a minha energia neste tipo de relacionamento. Existe relacionamento perfeito? Não, mas existe o perfeito pra você, no seu momento, na sua vida, mas não se demore, se este te fizer sofrer. Se está te fazendo sofrer, não é bom. Observe o que pode aprender aí, e resolva. Não se demore, onde não está sendo respeitado, se mudar demora muito tempo e pode não valer a pena, por que gasta os nossos anos, pele, energia, saúde e às vezes ainda pode acabar sem resolver, e então, se foi esta vida e você como fica? Desiludido. Não se demore naquilo que te faz sofrer, chorar, ter medo, ou algum sentimento inferior.
Continue respirando…